Plantação de eucalipto descontamina água poluída por nitrato

Árvore é capaz de absorver a substância para o seu crescimento e limpar os aquíferos

Experimentos com os eucaliptos. Créditos: Ricardo Hirata
Experimentos com os eucaliptos. Créditos: Ricardo Hirata

O Cepas (Centro de Pesquisas de Águas Subterrâneas) do Instituto de Geociências da USP desenvolveu e patenteou uma técnica para descontaminar a água subterrânea de nitrato por meio da plantação de eucalipto. A planta, diferentemente de outras, possui raízes profundas, capazes de atingir até três metros dentro dos aquíferos, responsáveis por absorver boa parte do nitrato concentrado na região.

O nitrato é o componente químico que mais frequentemente contamina as águas subterrâneas no mundo. Apesar de não ser tão tóxico, é bastante comum e persistente. Considerando a extensão do problema, o grupo de pesquisas do Cepas desenvolveu uma solução acessível e simples a longo prazo. Ricardo Hirata, vice presidente do centro, explica: “O eucalipto absorve e usa o nitrato como fertilizante, como um nutriente. Nos experimentos que fizemos, a planta cresceu, ficou melhor”. Além disso, a ideia é que o eucalipto ainda seja utilizado para fins comerciais. Através de um sistema de rotação de poda, corte e replantio, os pesquisadores garantem que a área nunca fique sem eucalipto para remover o nitrato, ao mesmo tempo em que a planta possa ser explorada economicamente. O projeto teste foi aplicado em uma fazenda