“Qualquer perturbação pode causar desabamento”, diz especialista sobre Barão de Cocais

Rompimento da barragem de Brumadinho (MG), em janeiro de 2019 - Foto: Isac Nóbrega/PR via Fotos Públicas

A recente tragédia de Brumadinho, junto ao mais velho desastre de Mariana, levantou a atenção não apenas do Governo e da Defesa Civil, mas também da comunidade científica. Pesquisadores estão em constante monitoramento da situação de outras barragens com risco de desabamento. A principal delas, a Barragem da mina Gongo Soco, no município de Barão de Cocais, MG, está em alerta máximo de rompimento, o que segundo especialistas, pode acontecer a qualquer momento.

O professor e pesquisador Edilson Pizzato, do Instituto de Geociências (IGc) da USP, comenta sobre a situação: “Em Barão de Cocais temos um diferencial, o talude”. Pizzato se refere ao talude da mina, um depósito de rejeito sólido que se movimenta em velocidade constante diariamente. “A Defesa Civil está dando muita atenção para Barão de Cocais. Se há a preocupação de que um desabamento do talude cause um rompimento, é porque qualquer perturbação pode causar um rompimento na barragem”.

O pesquisador explica o porquê dos desabamentos de barragem terem se tornado tão comuns no cenário nacional: “O problema é que a barragem é um passivo econômico, é uma fonte de gastos, o que leva a serem construídas de forma precária. Então todas têm um grau de insegurança”. Pizzato comenta sobre a relação entre o mer