LEER

NEP - Núcleo de Estudos Populacionais: reúne pesquisadores dedicados aos estudos dos grupos étnicos no âmbito das relações sociais procurando demarcar as diferenças e as pertenças que definem identidades e suas fronteiras simbólicas. Dedica-se ao mapeamento dos movimentos populacionais, procurado produzir novos conhecimentos sobre os deslocamentos de pessoas com ênfase na imigração, no exílio e nas migrações forçadas que alcançaram uma larga dimensão no século XX. Preocupa-se também em identificar, analisar e debater sobre as situações de exclusão e extermínio, com o objetivo de prevenir e advertir sobre os perigos das práticas totalitárias, autoritárias, genocidas e racistas.

Coordenador: Prof. Dr. Sedi Hirano (Depto. de Sociologia/USP)

 

PROJETOS

ciganoprogramacaoESTUDOS CIGANOS
Coordenador: Prof. Dr. Marcos Toyansk (Pós-Doutorando)
Período: 2014-2016
NEP - Núcleo de Estudos Populacionais
Linha de Pesquisa: Etnicidade


Ementa:
Os ciganos são pouco conhecidos pela sociedade mais ampla, embora estejam no Brasil há séculos e sejam estereotipados por aqueles que pretendem legitimar e justificar a perseguição e a exclusão. Faz-se necessário, portanto, pesquisar e relatar as experiências e percursos desses grupos. Com o objetivo de criar um quadro de referências sobre temas-chave da realidade dos povos ciganos, como migração e discriminação, esse projeto afigura-se como pioneiro no estudo sistemático dos grupos ciganos.
Por se tratar de uma comunidade étnica dispersa, buscamos a cooperação com pesquisadores brasileiros e estrangeiros de diversas áreas do conhecimento por meio da criação de um grupo de estudos, possibilitando assim uma abordagem interdisciplinar de um campo complexo e pouco explorado.
Este projeto foi anunciado durante a realização do Seminário Internacional "Ciganos: História, Identidade e Memória", organizado pelo LEER em 2013. Dentre as atividades do grupo, estão a publicação das comunicações do seminário, a criação de uma base de dados e a realização de futuros eventos para a apresentação das pesquisas.

Objetivos: - Incentivar os estudos sobre os ciganos no Brasil;
- Reunir projetos de pesquisa que abordem os seguintes temas: i) mobilização e ativismo romani; ii) história dos ciganos, destacando a experiência no Brasil; iii) cultura e identidade; iv) redes nacionais e transnacionais ciganas, as conexões entre grupos distintos e os espaços de referência identitária; v) discriminação e anticiganismo.
- Criar uma rede de pesquisadores sobre ciganos no Brasil e no exterior;
- Criar um website com o objetivo de disponibilizar as pesquisas para consulta online e divulgar as atividades do núcleo;
- Possibilitar a aproximação entre os ciganos e as atividades acadêmicas.

 



historias migrantes

AVHM - Arquivo Virtual Histórias Migrantes
FAPESP Proc. 2010/50116-7
Coordenador: Prof. Dr. Sedi Hirano (DS/USP)
Período: 2010-2013
NEP- Núcleo de Estudos Populacionais
Linha de Pesquisa: Etnicidade

 

Ementa: A inteira história do Brasil é caracterizada pelo deslocamento de pessoas: da colonização ao tráfico de escravos, das migrações transoceânicas as internas. A identidade do país, alem das muitas contradições, foi construída sobre a idéia de uma sociedade multiétnica. Isso não significa que seja uma sociedade sem conflitos e sem intolerância, ao contrario, mais nos obriga a tomar em conta, antes de todas as possíveis reflexões, quanto o movimento, voluntário ou forçado, de populações de origens e tradições distantes e diferentes possa ter forjado a vida do Brasil, até constituir a sua peculiaridade. A partir da década de 1980, o Brasil tornou-se um exportador de mão-de-obra, ou seja, um país de emigração; sendo ainda um dos destinos escolhidos por os migrantes das vizinhas repúblicas andinas. O papel, cada dia mais relevante, desenvolvido pelas migrações internacionais no contexto da globalização é uma realidade que impregna o debate contemporâneo. Pais de imigrados, emigrantes e imigrantes: em uma palavra migrantes. Essa peculiaridade faz do Brasil um observatório privilegiado das migrações passadas e presentes.

Objetivos: Reunir projetos de pesquisa que abordaram as migrações no Brasil sob múltiplas abordagens metodológicas: histórica, sociológica, antropológica, literário e artística;
Catalogar e inventariar fontes documentais organizando-as em uma Base de Dados a ser disponibilizada para consulta online;
Contribuir para a constituição de um arquivo virtual («histórias migrantes») com a reprodução digital de testemunhos orais (histórias de vida), escritos (cartas, diários, autobiografias) e fotográficos de imigrantes;
Criar um portal eletrônico com a finalidade de divulgar as pesquisas e as atividades do módulo como publicações, seminários, congressos e simpósios; disponibilizar os bancos de dados e o arquivo virtual («histórias migrantes») para os pesquisadores e o público em geral como contribuição à reconstrução de uma memória coletiva que concentre a atenção sobre os protagonistas das migrações;
Construir uma rede internacional de pesquisadores sobre migrações no Brasil e no exterior.

 


 

armenios

Armênios: Genocídio e Imigração

Coordenadora: Profa. Dra. Lusiné Yeghiazaryan (DLO/USP)
Período: 2013-2015
NEP – Núcleo de Estudos Populacionais
Linha de Pesquisa: Etnicidade

 

Ementa: Este projeto surgiu apos a realização do Colóquio Internacional "Genocídio Armênio: Protótipo do Genocídio Moderno", pelo LEER, em 2009, em parceria com o Zoryan Institute (Canadá). Tendo em vista a ausência de um grupo sistemático de pesquisa dedicado aos temas do genocídio e da imigração dos armênios para o Brasil, decidiu-se pela elaboração de um projeto envolvendo pesquisadores de distintas áreas do conhecimento. Ainda em formação, o grupo prepara a publicação resultante do citado colóquio e planeja um projeto bienal e futuros eventos para divulgação de suas pesquisas.

Objetivos: Incentivar os estudos sobre a imigração armênia para o Brasil e, em especial, aquela decorrente do genocídio armênio que serviu como protótipo para do genocídio moderno. Tem como propósito elaborar uma Base de Dados que favoreça a produção de novos conhecimentos sobre a postura do governo brasileiro diante destes fenômenos políticos e sociais, o registro de testemunhos que sirvam como sinais de alerta, tendo em vista a verdade, a justiça e a reconstrução das sociedades pós-genocídios.

 

faceflickryoutube

Copyright © 2013 - LEER - FFLCH/USP.

Desenvolvido por webprisma